Datacom
Família DM2100-EDD. Switch Demarcador.
Família DM2100-EDD
Switch Demarcador

O DM2100-EDD (Dispositivo de Demarcação Ethernet) é uma família de switches DATACOM destinada a oferecer serviços inteligentes de demarcação LAN / WAN na última milha de redes de acesso Metro Ethernet. Com o DM2100-EDD é possível monitorar e controlar os serviços Ethernet e TDM com ferramentas de OAM até o equipamentos CPE, facilitando o atendimento de SLA em toda a rede.

Características
  • Fonte de alimentação AC / DC full-range
  • Até 6 portas elétricas 10/100/1000 Base-T
  • Até 4 portas WAN ópticas 100 / 1000Base-X ou 1000Base-X
  • Até 8 portas E1 (RJ45) com impedância 75 ou 120 ohms
  • Portas WAN do tipo SFP
  • Emulação de circuitos TDM sobre Ethernet
  • L2 Wirespeed

 

A comutação de pacotes L2 é feita em silício, com switch fabric interno de 24 Gbps suportando jumbo frames

 

Facilidades de gestão

Gerenciamento centralizado disponível através do DmView, sobre plataformas Windows e Solaris, com total redundância, compatível com o modelo FCAPS. O equipamento possui interface de linha de comando (Command Line Interface – CLI) com auxílio automático na sintaxe de comando e parâmetros, acessível através de Telnet e Console RS-232. Estão disponíveis também o agente SNMPv1, v2c e v3.

Quando o DM2100 é conectado nos demais switches da linha DM3000, DM4000 e DM4100 é possível utilizar a funcionalidade de gerência remota sem IP (OAM IP-less), neste modo, o EDD é gerenciado pelo DmView via switch no qual ele está conectado.

A fim de facilitar o gerenciamento da configuração, é possível armazenar até 2 configurações diferentes no equipamento, escolhendo qual deles serão utilizados na inicialização.

Equipamento permite a monitoração do uso de memória e uso de CPU através do CLI e SNMP

 

Facilidades para implementação de QoS

O DM2100 possui 4 filas por porta, com algoritmos de priorização que permitem definir qual determinado fluxo de dados sempre terá prioridade, configurar pesos para cada fila, definir taxas mínimas de encaminhamento em todas as portas físicas do equipamento. A classificação pode ser feita utilizando a norma IEEE 802.1p, ou os campos de IP Precedence ou DSCP. Além disso, são disponibilizadas estatísticas de QoS, permitindo um melhor controle da rede.

 

Segurança

A linha DM2100 possui mecanismos que garantem segurança na operação, administração e manutenção (OAM) da planta instalada.

Através de Syslog local e remoto, relógio único via SNTP, e proteção contra ataques de Denial of Service, é possível construir uma estrutura de gerenciamento confiável.

Estão disponíveis mecanismos de AAA com garantia de entrega via RADIUS e TACACS+. Estes serviços permitem a Autenticação (Authentication) de todos os tipos de usuários (admin/normal), autorização de comandos (Authorization) e contabilização (Accounting)

Para aplicações Metro Ethernet estão disponíveis ainda a limitação da quantidade de endereços MAC por porta, e limitação de banda para tráfegos de broadcast, multicast e destination lookup failure (DLF).

 

VLANs

A construção de Virtual LANs no DM2100 pode utilizar a totalidade das 4.094 VLANs definidas na norma IEEE 802.1q simultaneamente, oferecendo ainda a funcionalidade de double tagging (Q-in-Q), permitindo a criação de serviços TLS.

 

Mecanismos de Proteção

Estão disponíveis os protocolos de Spanning Tree, incluindo o RSTP que possui tempos de convergência menores, o MSTP para melhor aproveitamento de recursos e maior escalabilidade, assim como os protocolos EAPS e ERPS, específicos para proteção sub-50ms em anéis Ethernet. Desta maneira é possível construir topologias para aplicações Metro Ethernet com proteção e rapidez na restauração de falhas.

 

Ethernet OAM

Há suporte para Point-to-Point OAM (EFM) seguindo padrão IEEE 802.3ah. Isto possibilita indicação de falhas, incluindo Dying Gasp, Unidirectional Link e Critical Event. O EFM opera com intervalo entre PDUs configurável, garantindo interoperabilidade com outros fabricantes.

A linha DM2100 suporta End-to-End OAM (CFM) através dos padrões IEEE 802.3ag e ITU-T Y.1731. Através deste suporte é possível fazer monitoramento pró-ativo de conectividade (Continuity Check) e isolamento de falhas por meio de Loopback Messages (ping L2) e Linktrace Message (traceroute L2). É possível ainda o monitoramento de performance pelas medidas de Frame Delay e Frame Delay Variation Bidirectional.

 

Pseudowire

Projetado para atender as aplicações de convergência dos serviços legados para a nova rede de pacotes, o DM2100 possibilita o uso da tecnologia pseudowire (PWE3) para emulação dos atributos essenciais do serviço TDM.

Como as interfaces E1 elétricas apresentam nenhum equipamento são emulados dentro da rede Ethernet com o uso de pseudowires. Como interfaces E1 suportam tanto a usar em modo enquadrado (estruturado) como unframed, possibilitando transporte de dados “bit transparente”.

 

Chave Ótica

A linha de produtos DM2100 tem um suporte ótico (unidade de proteção ótica) capaz de proteger laços de anéis óticos promovendo o bypass de elemento em caso de falta de energia, garantindo assim uma continuidade de redundância do anel ótico. A chave é um acessório vendido separadamente.

 

Versões EDD

Aplicações

A principal aplicação do DM2100-EDD é como equipamento CPE, oferecendo circuitos Ethernet e opcionalmente múltiplos E1, em redes FTTx. Através dos mecanismos de Ethernet OAM é possível gerenciar-lo, permitindo uma oferta de SLAs empresariais.